A DIVINDADE E A PERSONALIDADE
Mensagem da Deusa da Criação canalizada por Shelly Dressel,
17 de julho 2011

 

Finalmente, esta canalização segue a primeira deste mês (Julho 2011) sobre a manifestação de um milhão de dólares, para o nível seguinte. Durante a mesma, a Deusa ajudou cada um a criar uma conexão mais profunda consigo. A partir desta conexão, Ela foi capaz de ajudar a mostrar como aceitar mais de quem vocês são. Isto pode manifestar-se de formas diferentes. Por vezes, trata-se de ser capaz de realizar coisas. Outras vezes, trata-se de uma consciência interior que vai para além de palavras específicas.

Muito desta canalização tratou da Deusa ajudar as pessoas a discernirem o que é a sua divindade e o que é a sua personalidade. Consoante ela se refere à personalidade, é aquele todo que faz de vocês humanos. Alguns podem referir isto como o seu ego. O seu objetivo de abordar a diferença é que as pessoas descubram dentro delas o que é o quê. Quando constroem uma vida baseada nos desejos da personalidade, podem sentir-se desconetadas, vazias e superficiais. Quando reconhecem o que é a divindade e o que evoluir, a partir daí sentir-se-ão ricas, realizadas, contentes e expandidas.

Para a maior parte das pessoas, é uma combinação; a chave para discernirem isto é onde está a base para a maior parte da vossa vida, da vossa intenção ou consciência. Ela ajudou também a criarem um alinhamento do vosso fluxo de consciência através da vossa presença Eu Sou para que pudessem saber mais de quem são e o que têm que remover, em termos de experiências passadas.

Portanto, quando se trata de manifestar algo na vossa vida, quanto mais fortes, mais centrados estiverem numa base da divindade, maiores serão os vossos potenciais e mais expandida será a vossa manifestação.

Shelly

----.....---==II==----.....----

 

Nama sika; venia benya Eu Sou Um, Eu Sou o todo

Eu os saúdo, amada família. Eu envio o meu amor para cada um de vocês. Fluo para vocês a essência de quem Eu Sou para que possam sentir o alinhamento de quem são!

É uma alegria tão grande vir partilhar este tempo convosco. Parece que está muito a acontecer, não apenas no mundo inteiro, mas dentro de cada um de vocês.

Parece que todos estão a mudar e a mover-se para um ritmo muito mais acelerado do que no passado. Isto é em resposta ao processo de ascensão, mas é também em resposta às escolhas que vocês fazem na vida.

Convido cada um de vocês a aproveitarem este momento e fazerem uma escolha de se sentirem descontraídos, de deixarem ir o que quer que seja que possa estar à vossa volta e de se permitirem pensar apenas neste momento.

Pensem só na vossa consciência e na vossa intenção de ir onde quer que estas energias vos possam levar.

Eu sempre apreciei falar um pouco do próprio início disto tudo porque posso vê-los a libertarem a tensão e os fardos que carregam à vossa volta.

Assim, agora, à medida que se preparam, convido-os a respirarem mais uma vez para o centro do vosso ser e, em seguida, conforme expiram, deixem ir conscientemente o corpo físico. Permitam que a vossa consciência se liberte de tal forma que se desloque para o espaço da rede magnética.

À medida que ela chega a este espaço, sintam o que ele representa. Este é o espaço em que vocês se ligam com o vosso Eu Superior. Este é o espaço em que vocês permitem que uma quantidade ainda maior da vossa divindade se ligue convosco. Sintam-na e assimilem-na pelo que ela representa para vocês. Alguns podem ter a perceção de espaços de linhas cruzadas; outros podem sentir um espaço de consciência pura.

À medida que estão preparados, Eu convido-os a deixarem ir a atração magnética da Terra. Deixem que as vossas energias se expandam de tal forma que possam sentir a essência da grade cristalina. Conforme se permitem fundir neste espaço, abram-se para sentir as várias mudanças de consciência e a energia consoante elas se deslocam por aqui. Alguns podem ter a perceção de gradações desta energia, outros podem ter simplesmente uma sensação de tudo isso, como uma energia.

Eu convido-os a deslocarem-se mais uma vez; desta vez, permitam-se mudar para o espaço do plano da alma. Alcancem a vossa divindade. À medida que sentem abrir-se ao fluxo da vossa consciência, coloquem a intenção de se ligarem com a vossa presença Eu Sou.

À medida que sentem esta essência, esta energia mover-se dentro e à vossa volta, permitam-se abrir para a perceção de muitas, muitas facetas que compõem quem vocês são. Enquanto permitem que a vossa consciência se desloque neste sentido, assimilem ainda mais das variações que criaram quem vocês são.

Eu, a Deusa, movo-me dentro e entre todos vocês. Chego e abraço cada um. Enquanto o faço, encontrar-se-ão a deslocar para o espaço de Tudo O Que é. Consoante chegam aqui dentro de Tudo O Que É, convido-os a permitirem-se voar livremente.

Como sabem, este é um espaço de criação. Este é um espaço em que podem ser verdadeiramente quem são. Podem praticar vários potenciais. Podem conhecer os vários aspetos não apenas desta vida, mas a composição da vossa divindade.

Consoante se reúnem dentro deste espaço, eu escuto as várias comunicações que enviam para mim.

Eu gostaria de falar convosco esta tarde sobre muita coisa. Na última vez que trabalhámos juntos, trabalhámos os passos que iriam levar à manifestação de 1 milhão de dólares. Houve tanta diversão e entusiasmo à volta dessa experiência!

Eu dei-lhes alguns passos que podem seguir. Trabalhei com as vossas energias para ajudar a libertar o que quer seja que possa estar no caminho e, depois, pelo final da tarde, Eu vi todos no espaço de pegarem no seu milhão de dólares até 10 e 20 milhões. Houve um número de vocês que decidiu, simplesmente, pensar maior. Esta não é de todo a única maneira de fazer isto, é apenas uma delas.

Então, Eu queria voltar a revisitar isto de novo nesta jornada. Convido-os a inspirarem profundamente e, enquanto o fazem, atinjam como se vos estivessem a entregar – talvez um cheque, talvez dinheiro à ordem, talvez o numerário de 1 milhão de dólares e enquanto o tomam nas vossas mãos deixem-se sentir o que seja que passa por vocês.

Permitam-se tocar ainda mais profundamente no que esta experiência é para vocês. A grande maioria está agora muito confortável com esta quantidade de dinheiro. Assim, Eu gostaria de aproveitar isto em duas diferentes direções.

Uma das coisas que Eu gostaria de falar convosco é sobre o que podem ser pensamentos ou ações divinos versus aqueles que são baseados no ego. Agora, através da Shelly, nós por vezes referimo-nos ao vosso ego como a vossa personalidade. Se Eu falar de um ou de outra é como se se pudessem substituir porque, quando falamos da personalidade de alguém todos sabem que é a ideia do que é essa pessoa. Quando falamos de ego, é por vezes associado a uma conotação negativa ou a uma conotação limitada.

Assim, para este objetivo vamos chamar a personalidade ou o ego aquela parte vossa que é a existência humana.

À medida que inspiram fundo e deixam ir a atenção para o centro do coração, permitam-se estar aqui no espaço de Tudo O Que É e conhecerem e sentirem realmente a vossa divindade.

Agora para este passo, alguns podem ter uma sensação ou ideia específica e outros podem ter apenas uma sensação muito vaga. Mas Eu gostaria que se voltassem e olhassem para a vossa divindade. Enquanto o fazem, Eu convido-os a seguirem as vossas energias como se através de uma corrente de consciência para que possam ligar-se com a vossa presença Eu Sou.

Conforme o fazem, peçam para saber o que algumas das vossas vidas podem ter sido. De novo, isso pode ser uma sensação geral de conhecimento, pode ser específico. Se estão em branco, então inspirem profundamente comigo, (Respiração profunda) e, à medida que Eu respiro, limpo as vossas energias e convido-os, mais uma vez, a olharem para este espaço e estarem abertos para sentirem verdadeiramente o alinhamento com a vossa divindade.

Muitos de vocês sentem-no como um banho de amor. Como um banho de força. Podem ver ou sentir de outras maneiras. É importante que estejam abertos e reconheçam quem são no âmago do vosso ser.

Enquanto consideram a vossa vida diária, considerem como se estivessem a caminhar através da vossa vida. Vocês estão muito conscientes dos aspetos dos elementos que surgem como a vossa divindade. Enquanto consideram as realizações da vossa vida, pode haver uma parte de vocês que tenha uma sensação de, “Eu fiz isto, eu cumpri o meu objetivo e consegui”.

Eu convido-os a irem para aquele lugar da vossa vida em que sentiram aquela sensação. Enquanto o fazem agora, neste momento do tempo, enquanto estão naquele espaço de sintonia, abram-se e para alguns pode parecer como se estivessem a descascar umas quantas camadas, mas descasquem-nas até se sentirem em alinhamento com esta realização; deixem-se ter a sensação de que a base era a divindade ou a personalidade. Para muitos, é uma mistura das duas e muitas vezes é difícil discernir uma da outra.

Assim, convido-os a ponderarem de novo; talvez seja uma realização, mas considerem um tempo da vossa vida em que tiveram sucesso. Talvez ganhassem um jogo, talvez um prémio. Quem sabe o que possa ser. Mas considerem um momento em que foram reconhecidos pelo vosso feito e isso foi bom, mas talvez estivesse a faltar algo.

Aqui a questão é: sentiram que, o que quer que estivessem à procura, era baseado na personalidade ou no aspeto do ego oposto à vossa divindade? Existe uma diferença. Eu sei quanto todos vocês tem sido muito dedicados à vossa jornada pessoal. Vocês escolheram o que procuram ter. Escolheram criar um alinhamento maior com a vossa divindade. Escolheram deslocar-se para o processo de ascensão de qualquer forma que possa ter significado para vocês.

Vamos considerar as realizações que procuram ter na vossa vida diária. Pensem em vocês, na vida que estão a viver e pensem em algumas das coisas. Comecemos com o que já possam ter. Existem talvez muitas coisas materiais ou coisas exteriores a rodeá-los?

Deixem-me ser muito clara e adiantar que não há absolutamente nada de errado em ter montes de coisas materiais à vossa volta. É uma forma gloriosa de experimentarem a vida e Eu acredito que todos deviam ter tanto como o que procuram ter. Agora dito isto, voltemos atrás para as coisas que têm na vossa vida.

Consoante consideram algumas delas, isso dá-lhes uma sensação de realização ou isso alinha-se convosco no centro do vosso coração e dentro da vossa divindade enquanto se manifesta no vosso ser físico? Agora, vocês podem dizer, “tudo isso parece o mesmo” e está bem.

Continuem a passar pela vossa vida, pensem talvez em algum dos feitos que fizeram. Talvez tenham sido coisas que tenham realizado ou experienciado e as tivessem feito porque lhes daria um determinado estatuto, ou um trabalho que queriam, uma casa que desejavam ter? O meu objetivo aqui é que vocês considerem as coisas que manifestaram ou que quiseram e, quando tocarem essas energias, podem sentir a diferença.

É um alinhamento comigo quando estou em conexão com a divindade e, depois, outras coisas que possam ter feito ou realizado pode parecer de algum modo desconetado de vocês. Como se algo que vocês fizeram e desfrutaram fosse simplesmente o que queriam, mas isso deixou-os a sentirem-se vazios ou talvez sós e solitários. Sempre que realizaram algo que buscavam e isso os levar a uma sensação de vazio, de solidão ou de desconexão, então afastaram-se da divindade para a personalidade.

Consoante consideram o que buscam ter, é algo que os faz alegres e felizes de dentro do vosso ser interior ou é algo que sentem que os vai fazer felizes uma vez que o alcancem? Às vezes é muito difícil descobrir as diferenças.

Portanto, Eu convidava-os a começarem a praticar, fazendo a pergunta a vocês mesmos. Eu quero isto porque está em sintonia com a minha divindade e a escolha da minha alma? Podem de início obter o Eu não sei, não sei, não sei responder. Podem sempre obter a resposta. Mas a minha ideia é que, quanto mais se perguntam com a pura intenção de consciência, irão começar a discernir muito facilmente: é isto baseado na minha divindade ou baseado no meu ego e personalidade?

Podem descobrir, à medida que começam a criar um alinhamento ainda mais profundo com a vossa divindade com este exercício, que manifestam ainda coisas materiais maiores na vossa vida.

Voltemos para aquele milhão de dólares de que estivemos a falar este mês, de dinheiro, em julho. Enquanto estão aqui dentro da vossa divindade e se ligam com o vosso eu humano na Terra, Eu convido-os a entrarem novamente naquele espaço do dinheiro que eu lhes entreguei há pouco.

Com esta clareza maior, qual é a sensação de terem este dinheiro dentro do vosso campo de dinheiro, dentro do vosso campo de energia?

Reparo que um número de vocês reconhece que tem barreiras porque manifestar uma grande quantia de dinheiro não é divino ou manifestar esta quantidade de dinheiro é materialista e é uma coisa negativa.

Então, embora o possam querer em parte, existe outra parte de vocês que coloca igualmente fortemente o pé no travão e ergue as barreiras. Assim, respirem fundo dentro de vocês e, enquanto o fazem, tenham a sensação de desobstruir qualquer resistência, de remover a crença do que já não funciona para vocês, de remover quaisquer obstruções que possam ter.

Se procuram ter uma compreensão maior do alinhamento entre este valor ou esta quantia de dinheiro, alcancem então a vossa presença Eu Sou. Posso garantir que cada um de vocês, a um dado ponto ou outro ao longo de todo este fluxo de consciência, teve riquezas para além do que poderia imaginar.

Desta forma, já fizeram isto. Já o tiveram estabelecido e disponível para vocês como um mecanismo de suporte. Inspirem profundamente convidando o fluxo desse suporte e convidando o fluxo dessa energia para entrar e criar uma base maior dentro de vocês.

Vou mudar o curso e colocar-lhes uma questão. Houve alguma ocasião na vossa vida em que pensaram que eram capazes de coisas incríveis? Talvez fosse uma criatividade dentro de vocês, talvez a vossa inteligência, talvez a capacidade de organização, quem sabe o que possa ter sido.

Mas há algo na vossa vida que tenham considerado e depois, talvez quando estavam a crescer e os vossos pais , ou vocês, disseram isto, “Oh, está bem, muitas pessoas podem fazer isso.” Por outras palavras, desvalorizaram a vossa capacidade.

Outra frase que podem ter usado ou que alguém pode ter usado com vocês é, “és egoísta se pensas isso.” E novamente, desta vez Eu uso a palavra ego porque todos vocês sabem o que isto significa.

Aqui dentro do espaço de Tudo O Que É, Eu convido-os a olharem para dentro do vosso coração e pensarem sobre estas coisas na vossa vida, nessas vezes em que vocês são verdadeiramente magnificentes, nessas vezes em que são imensos nas suas energias. Pensem nisso e Eu peço-lhes que sejam completamente honestos convosco e aceitem isso; sim, esse é você e sim, você tem essa capacidade.

À medida que passam os vossos dias e se colocam essa questão, “isto é divindade ou isto é ego ou personalidade”? Em particular, quando toca a estas coisas ou talvez uma coisa, o que quer que seja que é único para vocês e que os torna especiais, Eu lhes peço então que se abram para sentirem o fluxo, sentirem-no à medida que ele os inunda, sentirem o que é reconhecê-lo interiormente.

Eu vejo em muitos de vocês, neste momento, quase que um alívio por o reconhecerem porque é como se algo no vosso interior estivesse a querer tornar-se conhecido, que estivesse a querer a vossa atenção, mas porque vocês ou estão a ser humildes ou não querem fazer de mais si mesmos, o ignoraram e o desvalorizaram.

Esta é a vossa oportunidade de deixar que isso surja, deixem isso surgir (respiração profunda) e deixem isso transbordar de vocês. De novo, que alívio que é! Enquanto Eu olho para vocês vejo muitos entrarem por si mesmos. Eu vejo-os reconhecendo quem são e aceitando a vossa capacidade. Isto não é sempre algo fácil de fazerem. Alguns de vocês podem pensar que isso vem com responsabilidades ou com acessórios. O que penso que os pode ajudar em todos os aspetos da vossa vida é abrirem-se, reconhecerem o que é aceitarem-no como a vocês.

Consoante aceitam isto interiormente, estão a reconhecer algo que realizaram como a vossa divindade antes de virem e viverem esta vida. Não precisam de contar a uma única pessoa sobre isto. É vosso, é privado, é sobre vocês, para vocês, porque são vocês.

Se se conetam com algo dentro de vocês e isso parece vazio, se não parece que seja vosso, Eu peço-vos que coloquem esta questão. Isto é a divindade ou é a personalidade?

Podem achar que algumas dessas coisas que vocês aceitaram são baseadas na personalidade como opostas à divindade e, por isso, podem deixá-las ir. Se se auto-impuseram responsabilidades ou ações e podem reconhecer que elas não estão aqui realmente como um meio de apoiar a vossa divindade, podem deixá-las ir.

Enquanto consideram as ações que possam estar a assumir ou aspetos da vossa vida que estão a viver porque alguém o espera de vocês, podem deixar ir. Agora, se há algo que alguém espera de vocês e vocês escolhem ter isso e reconhecem que isso vem da vossa divindade, é uma história completamente diferente. Mas, se estão a assumir ações, ou a vida que estão a viver, baseadas na escolha e no desejo de mais alguém, Eu peço-lhes que deixem ir.

À medida que se apropriam de quem vocês são, crescem na vossa divindade e na vossa consciência. À medida que aceitam essa pessoa que vocês sempre pensaram secretamente que são e estas capacidades dentro de vocês que pensaram “sim, isto é algo que eu posso fazer” e o assumem, se fundem com isso, reconhecem que “isto é ser verdadeiro comigo”, então sintam quanto cresceram.

Por vezes pode ser difícil libertar-se das expetativas de alguém sobre vocês, mas descobrirão que quanto mais conetados estão com a vossa divindade, mais estão a viver a vida a partir do espaço de honrarem quem são; então, estas outras coisas afastar-se-ão para longe de vocês e sem trauma e sem dificuldades.

Eu estou especialmente entusiasmada com o que se está a passar esta tarde! Eu acredito em todos vocês e acredito que, à medida que entrarem na vossa divindade completamente a alegria emanará de vocês. Estarão em paz. Estarão contentes com tudo o que está a acontecer na vossa vida. E quanto ao milhão de dólares, ele expandir-se-á para tanto ou tão pouco como o que vocês gostariam.

Enquanto vivem as vossas vidas ao longo das próximas semanas, Eu peço-lhes que façam o que seja que precisem fazer para que possam ser verdadeiros com quem vocês são. Se não sabem quem são, então, comecem por perguntar, “isto produz alegria dentro do meu coração à medida que eu dou estes passos ou ação?” Outra pergunta que podem fazer-se, “O que é que me faz sentir feliz quando eu me vejo a fazê-lo?”

A direção para os ajudar a descobrir qual é o impulso da alma é seguindo aquelas coisas que os ajudam a sentir felizes, excitados, contentes ou expandidos.

Agora, Eu convido-os a olharem à volta. Olhem à volta, não apenas aqui no espaço de Tudo O Que É, mas para a vossa vida na Terra na perspetiva de Tudo O Que É. Existem coisas que gostariam de mudar? Façam-no agora com a intenção de que será mais fácil para vocês fazerem-no na vida diária.

Enquanto consideram tudo o que está a acontecer, perguntem-se: “isto é a minha divindade ou é a minha personalidade?” Eu vejo muitos de vocês a voarem, a expandirem-se, brincando com as energias, movimentando-se em muitas, muitas direções diferentes.

Convido-os a regressarem como grupo. Se procuram voltar aqui para brincarem por todos os meios, façam-no mas, por agora, à medida que voltam como grupo, olhem à volta uns para os outros e enquanto isso, vejam com os olhos da vossa divindade.

Ansaluia ~~ Enquanto consideram esta palavra estão a expandir a vossa própria divindade; estão a reconhecê-la e estão a olhar para os outros em redor e a vê-los como a sua divindade. É uma coisa bonita. É o que move a vida ou o que permite que a vida continue a desenvolver-se.

Então, surgindo no meio de tudo está o holograma quer da Terra quer da Nova Terra. À medida que consideram quem são a partir da vossa divindade e quem são na vossa vida diária, Eu peço-lhes que enviem esse fluxo para o holograma. À medida que este fluxo continua a descer, deixem-se sentir ou percecionar o poderoso movimento da energia enquanto ela vem através de vocês. O próprio holograma começa a irradiar luz. Alguma desta luz é preenchida com cor; outra é simplesmente uma pura luz branca.

Estes hologramas uma vez cheios começam a deslocar-se. Deslocam-se pelo espaço, o que está alinhado com a Terra Nova desloca-se para a grade cristalina na direção da Terra Nova e o holograma da vossa Terra desce para a energia do mundo físico. Desloca-se para o centro da própria Terra.

Ele liga-se com os cristais que formam o centro. Liga-se com as outras dimensões nas energias e começa a emanar do centro da Terra e à medida que emana ele sobe através da Terra.

Ele sobe de tal maneira que ajuda na mudança da consciência coletiva; ele também sobe da Terra para o vosso corpo físico. Eu peço-lhes que sintam esta energia, reconheçam que são vocês! São vocês enquanto a vossa divindade. São vocês sendo preenchidos com o conhecimento de quem são e com o potencial de quem são e onde podem ir.

Deixem que isso vos inunde e depois enviem-no para a vossa comunidade, para os éteres, para a rede magnética e esta é outra forma de criarem um campo de energia que os apoiará.

À medida que a vossa consciência regressa mais uma vez para Tudo O Que É, Eu peço-lhes que considerem como se estão já a sentir já ancorados. Saibam que podem sempre voltar aqui em qualquer momento e praticarem o reconhecimento do que é a divindade e do que é a personalidade.

Levem convosco tudo o que são e permitam-se deslocar de forma a voltarem para o plano da alma. Conforme entram neste espaço, olhem para a vossa divindade. Pode haver ainda mais para discernirem acerca de quem são. Permitam-se deslocar. Talvez exista uma grande quantidade da vossa divindade que ficará aqui neste espaço, mas o que estiver em alinhamento convosco, virá convosco.

Vocês movimentam-se através das energias de grade cristalina, sintam-se nessa vibração cristalina como se amplificando e gerando um alinhamento que os ajudará a manifestar na vossa vida.

Deslocam-se para a rede magnética. Enquanto se deslocam através dela, sintam a atracão magnética da Terra. Sintam-se voltando para baixo para dentro do corpo físico.

Permitam-se expandir tanto quanto precisarem para que possam fluir a vossa consciência dentro e à volta de quem são neste exato momento. Enquanto se permitem ajustar, aproveitem um momento e perguntem-se: “ aqui estou de volta à Terra, de volta à minha realidade física, o que é que eu tenho de único ou de especial ou qual o maior reflexo da minha divindade?” Permitam-se aceitar que isso são vocês.

Permitam-se aceitar a imensidão de quem vocês podem ser e, à medida que criam um alinhamento que se torna cada vez mais forte dentro de vocês, descobrem que muito se manifesta ao vosso redor. Talvez seja de uma forma física, talvez nos relacionamentos, talvez em encontrarem satisfação, paz ou contentamento. Estejam abertos e permitam que tudo flua dentro e à vossa volta.

E nós agradecemos a todos. Para aqueles de vocês que ainda estão na fila, pedimos desculpa por não termos conseguido atendê-los esta tarde ou receber a vossa pergunta, mas saibam que se forem dentro e à medida que continuam a expandir-se desta forma que falámos, muitos de vocês vão obter as respostas e talvez já tenham tido provavelmente alguns insights, mas confiem em vocês, confiem na vossa transformação, confiem nesta consciência sempre em desenvolvimento.

Saibam que não estão sozinhos, que estão sempre conetados, não apenas com a vossa própria divindade mas que estão ligados com os Anjos, os guias, comigo mesma e com Tudo O Que É.

Eu estou sempre convosco.

Ansaluia

----.....---==II==----.....----

 

Esta é a canalização da Deusa da Criação por Shelly Dressel, o aspecto feminino da essência da fonte, na teleconferência gratuita oferecida no primeiro e terceiros domingos de cada mês. Todos os direitos são reservados. Estão convidados a partilhar esta mensagem e informação; pedimos apenas que mantenham intacto o conteúdo. Para mais canalizações ou mais informação sobre a Deusa e sobre Shelly, por favor visitem o nosso sítio na rede: www.goddesslight.net

Fonte: www.spiritlibrary.com

Tradução: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com

Gostou! Indique para seus Amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Deusa da Criação|   |Voltar Home|