PERCEBENDO QUEM VERDADEIRAMENTE SOIS
Mensagem da Deusa da Criação canalizada por Shelly Dressel
07 de outubro de 2010

 

 

O contínuo aumento no fluxo de energia está a magnificar-se com o tempo. Não apenas há mais energia universal disponível, como ela chega ao plano da Terra com cada vez mais facilidade. Há obviamente muitas razões para isto estar a acontecer, mas esta canalização centra-se num benefício pessoal deste acréscimo de fluxo. Uma afirmação da Deusa foi:

Uma das razões pela qual o véu foi posto em prática foi porque, como seres humanos, era difícil integrar plenamente toda a energia envolvida no facto de terdes múltiplas existências a ocorrer ao mesmo tempo. O vosso cérebro, enquanto humano, está ainda programado para receber informação e consciência de uma maneira mais limitada.

Enquanto estivemos em Tudo O Que É, a Deusa abriu-nos para entendermos quantos de nós temos outras vidas em existência neste momento. À medida que vos alinhais aqui dentro de Tudo O Que É e da vossa divindade, é como se estivésseis a olhar para baixo para as muitas experiências diferentes da vossa alma neste momento.

Shelly


Nama sika: vénia benya EU SOU Um; EU SOU o Todo

Eu vos saúdo, minha amada família! Toco cada um de vós; toco com a minha energia; toco com a minha intenção e consciência. Eu vejo-vos, Eu pressinto-vos e Eu posso sentir-vos. Eu verifico que cada um de vós, à medida que viveis a vossa vida na Terra, se torna cada vez mais único como indivíduo e, no entanto, cada vez mais a representação da divindade.

Estou a reunir as energias de todos os que estão aqui e também a ir ao encontro dos que se ligam em intenção, seja a sua consciência uma parte disto ou não.

Este tempo na Terra está a abrir-se para outro nível de transição. Transição é algo que é uma parte intrínseca de ser um humano e a viver a vossa vida na Terra.

Os tempos mudam, a vossa vida pessoal muda, a consciência do plano da Terra muda; e, depois, há também a consciência do Universo. Todas as energias que estão aqui neste espaço, elas também continuam a alterar-se e a mudar.

Assim, conforme considerais a vossa vida, conforme considerais o que pode estar a vir de dentro de vós versus o que pode estar a vir de fora de vós, deixai que isso flua através da vossa consciência e senti o que significa para vós. Podeis questionar se isso faz ou não diferença ou se está interiorizado ou fora de vós porque o resultado final é que estais ainda a sentir a transição; estais ainda a sentir, talvez uma espécie de partes de fora dentro de vós. Mas, quando sabeis que podeis encontrar essa ligação, podeis encontrar a essência de quem sois.

Quando estais em equilíbrio e quando estais ancorados dentro do vosso corpo, então sentireis a vossa força; sentireis a vossa essência a emanar. Queria que considerásseis isto enquanto estamos aqui e ancorados na Terra porque a vossa percepção é diferente quando estais no espaço do Tudo O Que É.

Convido-vos agora a respirardes uma vez mais profundamente. Conforme sentis as vossas energias a ancorarem dentro de vós, tende a sensação que podeis alcançar ou mudar o vosso foco para as energias da rede magnética. Conforme chegais aqui dentro deste espaço, senti a sintonia com o vosso Eu Superior. Senti como é fundir as vossas energias com as da vossa divindade e todas as que se misturam entre elas.

Enquanto olhais à volta, abri-vos para ver os impulsos da luz e da consciência. Não apenas estais a enviá-los para os outros que aqui estão, mas podeis estar abertos para receber o que quer que seja que esteja em sintonia convosco.

À medida que vos sentis, mudai a vossa consciência mais uma vez, permiti que a energia se desloque através do entrelaçamento da grelha para que vos possais fundir com a grelha cristalina. Conforme deixais ir a atracção magnética da Terra, podeis sentir instantaneamente as vossas energias expandirem-se ainda mais.

Enquanto sentis este fluxo das energias cristalinas, permiti-vos olhar à volta. Senti o fluxo, senti a sensação da mudança de vibração; senti a vossa própria essência neste espaço.

Uma vez que vos aclimatizardes, convido-vos a permitir que a vossa consciência mude de novo. Desta vez, desloca-se para as energias do plano da alma.

Este é um espaço onde podeis encontrar toda a vossa presença Eu SOU. Tende um sentido de abertura para sentir, talvez ver ou percepcionar a vossa divindade. Podeis primeiro senti-la como algo de separado de vós que está a chegar-vos; ou podeis senti-la toda à vossa volta. Tendo intenção de a alcançar e ligar ou fundir com ela, permiti que isto aconteça.

À medida que misturais as vossas energias, senti a sensação de pertença; senti-vos bem-vindos a casa. Senti como é bom estar aqui e neste alinhamento com o todo da vossa divindade.

Eu, a Deusa, começo a deslocar-me em e entre todos vós. Eu desloco-me através deste espaço no qual vós estais, enquanto o faço chego e abraço cada um de vós.

À medida que nos misturamos, conforme fundimos as nossas energias, permiti-vos mudar para o Tudo O Que É. Tal como da primeira vez que haveis chegado dentro de Tudo O Que É, muitas vezes descobris que as vossas energias se expandem ainda mais.

Convido-vos a deixardes a vossa consciência elevar-se  pelo tempo que sentirdes que é necessário. Como se fosseis uma águia que está a levantar voo, deixai que a vossa consciência se expanda e senti-vos enquanto vos moveis através deste espaço.

Este espaço é ilimitado; este espaço tem disponível para vós tudo o que possais procurar ter na vossa vida. Senti o que é estardes em completa liberdade. Para aqueles que desejam continuar a subir, convido-os a fazer por tanto tempo quanto o escolherdes. Para os restantes, Eu convido-vos a reunirem-se à volta.

Na última vez que estivemos juntos uns com os outros, Eu falei de como o véu se está a estreitar. Falei de como os professores, os guias, Deus, a Deusa, todos nós estamos mais disponíveis para vós. Mas uma coisa que não abordámos foi quanto a vossa divindade está mais disponível para vós também.

Enquanto aqui estamos neste espaço, à medida que vos sentis mais plenamente fundidos com a vossa divindade, peço-vos para aproveitardes um momento e olhardes à volta. Como estais a olhar ao redor, abri-vos para verdes outras partes do vosso próprio eu; outras partes da vossa divindade e como se podem relacionar convosco neste momento.

Daqui dentro da vossa presença Eu SOU, há mais do que um aspecto vosso realmente encarnado na Terra. Podeis também vir a reconhecer que há aspectos vossos que são consciência pura no Universo.

Uma das razões pela qual o véu foi posto em prática foi porque ,como humanos, era muito difícil absorverdes plenamente toda a energia envolvida com o facto de terdes múltiplas vidas a ocorrerem ao mesmo tempo. O vosso cérebro humano está ainda programado para receber informação e conhecimento de uma forma mais limitada.

Isto é algo que irá talvez levar anos para ultrapassar ou é algo que pode mudar muito rapidamente. À medida que o vosso ADN se continua a expandir, conforme tendes mais vertentes de consciência que se tornam disponíveis para vós, ireis ser capazes de vos abrirdes e tocar estas outras existências.

Para alguns de vós, Eu vejo que podeis escolhei fazê-lo simplesmente para vos divertirdes; pela experiência de ver o que está lá para verdes.

Há casos em que estais a viver a mesma vida em que estais neste momento com quase as mesmas experiências, mas que o estais a fazer numa dimensão diferente. Pode ser que aquela ligação com outros aspectos de vós próprios ou vinculação com outras existências, torne as coisas ainda mais confusas para vós, mas tem também o potencial de as tornar mais claras.

Convido-vos, a partir daqui de dentro da essência da vossa presença Eu SOU, a aproveitardes este momento e vos permitirdes sentir como se estivésseis no cimo a olhar para baixo, não apenas para a vida que estais presentemente a viver, mas também como se estivésseis a olhar para outras existências. Enquanto olhais para estas outras vidas, o que chega à vossa consciência?

À medida que permitis que a vossa consciência se expanda, talvez queirais deixar-vos mover ou ligar com uma outra vida em particular. A intenção de se fazer isto é que sejais capazes de reunir mais informação ou que sejais capazes de gerar um alinhamento novo que vos permita encontrar as respostas que estais à procura na vossa vida presente.

Como Eu tenho dito e enquanto observo cada um de vós a alcançar estes distintos aspectos vossos, há fluxos de energia e de conhecimento que fluem para trás e para diante. Eu vejo que alguns de vós são muito cientes do que está a chegar, e que outros permanecem de algum modo à distância.

Assim, ficai cientes de que, ainda que não saibais exactamente o que é, estais a receber toda a informação ou energia que está lá para vós.

Gostaríeis, talvez, de criar uma ligação mais profunda com a vossa divindade. Podeis alterar esta abertura de consciência que estais a sentir agora e deixar-vos sentir a ligação com a vossa divindade, e deixar que toda a informação ou essência que aqui esteja vos banhe. Enquanto isto ocorre, deixai-vos sentir verdadeiramente tudo o que aqui está para vós.

Permiti que a vossa atenção volte para a vossa consciência apenas por um momento. Haveis experimentado esta consciência mais profunda ou abertura para outros aspectos da vossa divindade que podem estar presentemente encarnados na Terra. Haveis-vos aberto para receber uma consciência mais profunda da vossa divindade em si mesma.

À medida que permitis que o vosso foco ou consciência volte agora para dentro de vós como essência humana, Eu convido-vos a pôr a questão “É possível que tudo isto esteja plenamente integrado dentro de mim?”

Eu ouço muitas respostas diferentes, mas tenho que dizer que a maioria se inclinou, de uma forma ou de outra, para “não”. Alguns disseram que nem tanto, outros absolutamente, e ainda outros disseram “penso que sim, mas não tenho a certeza de como.”

Para aqueles de vós que podem realmente sentir a verdade e a realidade que está aqui para vós, convido-os a deixardes, simplesmente, reforçar o que já estais a sentir. E deixai que aquelas energias se desloquem através de vós e, então, vivenciai tudo o que está lá para vós.

Para os restantes, enquanto vos permitis sentir essa ligação com a vossa essência humana, no momento em que coloquei essa questão pude ver como um certo número começou a entrar naquela crença de que, enquanto humanos, sois menos do que vós enquanto a vossa divindade. Se isso faz sentido para vós, convido-os a trazer essa crença à vossa consciência neste momento.

À medida que respirais profundamente, senti essa essência ou energia conforme ela surge dentro de vós, conforme ela entra dentro da vossa consciência. No momento em que permitis que ela venha para primeiro plano, deixai-vos ligar por um momento e perguntai “isto é resistência?”, “isto é medo?”, “trata-se de merecimento?” ou trata-se de algo completamente diferente?

Enquanto tendes esta percepção da vossa experiência humana, convido-vos a deixardes ir tudo o que essa resistência possa ser.

Inspirais e no momento em que expirais e sentis o fluxo de energias à medida que ele se desloca aqui, ele limpa tudo dentro da vossa consciência. Eu convido-vos, de seguida, a deixardes que a vossa consciência circule de volta ao redor uma vez mais.

Olhai para a vossa essência na vossa vida. À medida que assimilais o vosso conhecimento humano, abri a porta, libertai qualquer bloqueio ou aumentai a quantidade da vossa essência ou da vossa energia que flui para vós como humanos.

Mudai a vossa atenção agora como se estivésseis a voltar para o vosso eu humano. Do espaço da vossa consciência e do espaço do vosso alinhamento interior, abri-vos para sentir o fluxo dessas energias.

Da vossa perspectiva humana, existe resistência? Da vossa perspectiva humana parece possível ter esse fluxo de tudo o que sentis em Tudo O Que É? Da vossa perspectiva humana, podeis sentir-vos a expandir?

Respirai essa experiência e, assim como ela lavou e removeu as energias enquanto estivestes no Tudo O Que É, deixai que limpe e remova as vossas energias enquanto estais lá na Terra.

Mais uma vez, deixai que a vossa atenção volte para dentro de Tudo O Que É. Conforme chegais, tendes uma percepção nova do que está aqui e à vossa volta. De cada vez que vos permitis sentir essa ligação ou alinhamento do vosso humano para o divino, é como se pudésseis, de modo consciente, receber ainda uma maior expansão.

É desta forma que gerais mudança na vossa vida diária. Permiti-vos sentir e saber a verdade de todas estas potencialidades, a partir daqui do espaço de Tudo O Que É e, de seguida, deixai que essa realidade mude para vós no vosso espaço no plano da Terra. E, de novo, deixai que isso flua através de vós enquanto se torna uma crença e uma realidade para vós na vida diária.

Trazei, por um momento, algo que estejais a vivenciar como um desafio na vossa vida neste momento. Enquanto pensais acerca do que possa ser, podeis sentir como a vossa energia diminui ao máximo? Inspirai na consciência e deixai que isso se mova através do que quer que essa limitação possa ser e, de seguida, expirai e deixai que flua.

Regressai num minuto e, agora, considerai algo que está a dar certo na vossa vida, algo em que vos sentis bem, algo de que realmente desfrutais. Sentis imediatamente a expansão; podeis sentir a diferença quando estais abertos.

Neste momento, compreendo como iria ser muito difícil passar os vossos dias e estardes neste espaço de abertura ou conhecimento 24/7. Na verdade, nem sequer é necessário que estejais sempre neste espaço. O que eu convidaria cada um a fazer seria começar a reconhecer quando as vossas energias se sentem contraídas ou quando se sentem livres.

Quando percorreis os vossos dias e as vossas energias se sentem livres e como se houvesse um fluxo a deslocar-se através de vós, deixai que elas vos apoiem ou vos impulsionem. Quando reconheceis que a vossa energia se sente contraída – às vezes não há uma razão particular – convido-os a respirardes conscientemente de tal maneira que liberteis essa constrição.

Libertai-a e expirai-a e, de seguida, permiti-vos encontrar aquele equilíbrio e voltar para o espaço em que vos sentis bem. Não se trata de perfeição. Trata-se de encontrar o equilíbrio. Trata-se de reconhecer quando estais a cair num padrão que vos mantém contraídos e fazerdes, então, de modo consciente, a escolha para sairdes desse padrão.

Voltando ao estreitamento do véu e a essa consciência mais profunda da vossa própria divindade, considerai porventura algo que procurais manifestar na vossa vida. Enquanto estais a pensar acerca dessa percepção, permiti-vos alcançar a vossa divindade ou chegar a qualquer parte de vós mesmos que já é passado ou está já neste espaço de receber o que procurais manifestar.

Este conhecimento ajudar-vos-á se procurais transformação na vossa vida. Considerai a ideia ou o potencial de vos abrirdes, simplesmente, para tudo o que possa estar lá que não haveis ainda considerado. Deixai essa essência ou energia deslocar-se através de vós neste momento.

Senti a emoção de algo novo a entrar na vossa vida. Senti a percepção de saberdes que tendes toda a vossa divindade como um suporte para vós.

Quando pensais acerca de amor, quando pensais acerca de relações, pode por vezes vir uma sensação de frustração ou um sentimento de solidão. Conforme vos abris a este fluxo mais profundo ou a esta sintonia mais profunda com a vossa divindade, deixai-vos sentir uma completa inundação da vossa divindade de amor, de aceitação e de bem-estar.

A partir do espaço da vossa divindade não podeis fazer nada de errado. Do espaço da vossa divindade existe amor e aceitação plenos. A vós, como humanos, convido a aceitardes plenamente isto como a vossa realidade. Há muito mais que está aqui para vós. Existe um tal amor, uma tal compaixão, um tal conhecimento e estão aqui, disponíveis para vós, em todos os momentos.

À medida que viveis a vossa vida, senti-vos a mudar através de tudo o que esteja contraído e senti-vos, conscientemente, a abraçardes tudo o que pareça aberto e expandido.

Com isso, Eu vos peço para vos reunirdes à volta como grupo. Enquanto vos juntais, há um sentido do holograma conforme ele surge no centro deste grupo. Conforme olhais para este holograma da Terra, vedes verdadeiramente as várias dimensões que estão representadas dentro dele.

Há também a essência ou o aspecto da Terra Nova. Há algumas pessoas que falam do facto de haver múltiplas Terras Novas, não apenas uma. Trata-se realmente de uma questão de percepção. Algumas daquelas são, na verdade, dimensões expandidas não apenas à volta da vossa actual Terra, mas à volta de outras partes de Universo e do outro planeta, Ariellis.

Desta maneira, conforme percebeis este holograma em frente de vós, permiti-vos fluir a essência da vossa experiência para este holograma. À medida que ela flui dentro e à volta deste espaço, podeis sentir como a vossa própria essência se vai fortalecendo.

Nós libertamos, de seguida, este alinhamento com o holograma. Podeis ter a sensação de como ele se desloca para baixo; move-se através da grelha cristalina.

Existe uma separação e vedes aquelas diversas dimensões mudando para onde precisam de ir. E, então, a essência do núcleo deste holograma move-se para baixo através da grelha magnética; desce até ao centro da Terra.

À medida que o faz, ancora dentro daqueles cristais que estão dentro do centro da Terra. Como eles continuam a crescer e a expandir-se, vede como eles se iluminam. Vede como cada vez mais se tornam activos e vede, então, que essa energia começa a emanar de dentro desses cristais.

Existe um pulsar que se movimenta através de todas as camadas da Terra. Ele surge através da relva, da água, das árvores. Ele vem de dentro de vós. Está mais plenamente presente para vós do que nunca. Podeis reconhecê-lo quando andais na vossa vida diária.

Tende a sensação de mudança. Permiti que a vossa atenção volte para dentro de Tudo O Que É. Enquanto o fazeis, Eu posso sentir a impaciência à medida que cada um de vós está pronto para continuar com as suas vidas. Estais prontos para integrar de modo mais completo tudo o que ocorreu esta tarde.

A vossa consciência regressa através da energia do plano da alma. Enquanto estais aqui dentro da vossa divindade, dentro da vossa presença EU SOU, olhai ao redor. Abri-vos para perceber se há mais aqui disponível para vós.

Podeis permitir que a vossa atenção mude mais uma vez. Fundi-vos com a rede cristalina. Senti a vossa consciência a deslocar-se através desse espaço e através dos entrelaçamentos da rede, até que vos encontreis na grade magnética. Aqui dentro existe uma expansão que tem lugar à medida que todos vós voltais para dentro deste espaço.

Trazei convosco a vossa consciência expandida o que gera uma alteração e uma mudança na própria grade magnética. Isso permite que ela se expanda; permite que se abra para algo ainda mais.

E, de seguida, convido-os a deixarem a vossa atenção voltar para o vosso eu humano. Como se estivésseis a sentir essa consciência ainda mais plenamente, voltai para a vossa realidade humana; parai por um momento e respirai profundamente. 

Enquanto respirais, profunda e facilmente, inspirai tudo o que está a ocorrer, deixai que se desloque através de vós. Deixai que se desloque para a Terra e, à medida que vai para a Terra, conectais-vos com aqueles cristais e sentis um alinhamento mais profundo à medida que essa energia volta para vós na vossa presença humana.

Senti quem sois. Permiti-vos sentir as vossas próprias energias; senti o que é estar nesse estado de expansão. Deixai tudo isso fluir através de vós neste momento.

Conforme permitis que o vosso foco regresse mais plenamente para a vossa experiência humana, Eu convido-vos a regressardes à sala, se gostaríeis de colocar alguma questão.

Certo, amada família. Para aqueles de vós que não conseguirem ter as vossas questões respondidas, sabei que Eu vos envio uma corrente de energia, um fluxo de amor, um fluxo de consciência, e sabei que Eu vos escuto nas vossas preces e nas vossas meditações.

Sabei que Eu estou a comunicar convosco sempre que vêm até mim.

À medida que buscais encontrar esse equilíbrio maior dentro de vós – esse equilíbrio da humanidade e da divindade – convido-os a, de modo consciente, escolherdes abrir-vos para um fluxo.

Um fluxo que traz facilidade e um fluxo que vos permite ultrapassar os desafios; sair das dificuldades e do que pode ser considerado como um bloqueio no vosso caminho.

Respirai profundamente e sabei que estais totalmente conectados convosco.

Eu estou sempre com e dentro de vós.

Ansaluia

Se pressionardes *6 no telefone, ficareis na fila.

Pergunta: Olá Deusa! (Olá) Sou a Melanie, foi magnífico como sempre, muito obrigada. Eu tenho estado a, e sinto como se o que nós fizemos esta noite tivesse ajudado, lutar é realmente a única palavra que me surge; a limitar crenças que temos de outras vidas e da infância e coisas do género. Em vez de estarem a partir consoante eu tenho vindo a fazer para as libertar, parecem estar a ficar cada vez maiores e piores. Elas estão a atropelar a minha vida toda numa confusão ao ponto de uma das muitas que eu tenho dizer “nunca conseguimos o que queremos, se eu fizer isto vai ser difícil, depois alguma coisa de mau vai acontecer”. Trata-se mesmo de coisas simples como tomar um duche, sabeis que a água corre ou que algo se quebra. Está a tornar-se realmente intenso. Sinto que isto me está realmente a impedir de ir avançar, que, como haveis sentido, todos nós estamos a mastigar o freio para avançar com as nossas vidas. Eu adoraria se tivésseis alguma informação ou o que posso fazer para tirar isto do caminho!

Resposta: Certamente querida, nós estamos muito agradecidos por ser uma das primeiras a falar hoje e que levantasse essa questão. Como mencionou, isto é exactamente o que muita gente está a sentir. O que gostaríamos de dizer enquanto olhamos para si é que a vemos como a pessoa humana que é. Vemos este magnífico arco-íris à sua volta que é tudo o que você está a procurar ter e está lá para si.

De seguida, você vai para a sua vida diária e é directamente o oposto de tudo o que é verdadeiramente, está a amplificar e a enfatizar a falta em vez de ampliar e enfatizar o que está verdadeiramente a procurar ter. Você fez na jornada desta noite uma grande mudança e isso vai ser integrado nos próximos dias. Mas a única coisa que Eu gostaria de fazer consigo, e de facto com todos os que possam estar a ouvir agora ou mais tarde, se isto se aplicar a vós: eu convido-a, Melanie, a dedicar um minuto e respirar realmente fundo; respire para dentro do centro do seu coraçao. À medida que vai para o seu coração, como se o estivesse a abrir, deixe a luta surgir nele. Todas essas várias coisas que nos referiu, mais todas as muitas coisas que nem sequer referiu. Deixe o problema da luta chegar ao centro do seu coração. Alguma coisa pode estender-se para trás até à infância ou a outra vida. Outra pode ser algo de totalmente novo e diferente.

Assim, não importa, você vai tão longe quanto precisar de ir e alcança essa luta, essa falta e esse menos, então. Enquanto tudo isso chega ao seu centro, Eu encorajo-a a reunir tudo e, à medida que inspira, inspira de modo consciente essa ligação que criou para si esta noite. Respire essa essência mais profunda, mais profunda alargada e deixe que ela flua através de si; deixe que ela redemoinhe no centro do seu coração. (inspiração e expiração profundas). Então, conforme expira, deixe ir o fluxo para longe de si. De modo consciente, deixe isso sair do seu centro do coração e liberte-o. Pode sentir a mudança a ocorrer enquanto estivemos a fazer isto?

Sim, porque quando eu comecei primeiro a puxá-la para dentro, estava a começar a chorar e sentia como se o meu corpo inteiro fosse um grande nó. Então, a expiração ajudou-me realmente a libertá-la.

Exactamente! Diríamos, porque ainda podemos sentir que há mais lá e que foi como libertar uma camada disso, que vamos fazer isto uma vez mais. Tome outro fôlego. Conforme inspira, traga, de modo consciente, a camada seguinte, o que quer que possa ser. A próxima, se for algo completamente diferente, respire-o, deixe-o vir para o centro do seu coração. Enquanto o faz, parece que o seu centro do coração está ainda a sofrer neste momento. Seja o que for, venha de onde vier, deixe vir à sua consciência dentro do seu coração. Então, respire de novo o fluxo, deixe-o vir para dentro de si. Ele flui ao seu redor, vai para o seu centro. (inspiração e expiração profundas); à medida que exala, liberta-o conscientemente, deixa-o ir de modo consciente. Vemos como um rio que se derrama do seu centro do coração, vemos tudo a fluir através de si. E, desta vez, conforme olhamos para si, desta vez como vemos o que é, parece que você está muito mais limpa agora quando voltamos e olhamos para si. Isto ressoa consigo? Pode senti-lo por si mesma?

Sim, sinto-o.

Excelente! Excelente; porque isto é o que pode acontecer na sua vida diária; por exemplo, se não surgir nada pode ainda estar lá, trata-se da sua crença mental. Ou algo tão simples como a água que não está directamente alinhada com mas que é uma peça do puzzle. Se o trânsito ficar engarrafado no caminho para o trabalho, se alguma coisa for uma frustração para si, pedimos-lhe apenas que naquele momento respire conscientemente para o centro do seu coração e expire, como uma pequena nuvem. Expire e liberta-a. O que vemos a acontecer é que, à medida que fizer isto com cada coisa minúscula, pequena ou mesmo grande que forem tendo lugar na sua vida diária, irá ser cada vez mais fácil e então pode libertar cada vez mais. Isto ressoa consigo, querida?

Oh, sim, ressoa! Uma das coisas que apareceu – costumavam falar acerca disso na tortura chinesa da água quando deixavam pingar uma gota na cabeça de uma pessoa até ela ficar louca -  é como isso, uma pequena coisa atrás da outra e elas acumulam-se e você sente que não pode mais aguentar. É uma bonita técnica para usar nesses momentos para que as coisas não se acumulem desta maneira. Obrigada, obrigada!

De nada! E trata-se de algo que irá começar a fazer de uma maneira muito inconsciente. Mas, como tudo o que aprende que é novo, precisamente ao colocá-lo em prática começará a fazê-lo conscientemente em qualquer momento que surja nos próximos dias ou semanas. Então, mais tarde a um determinado momento vai perceber “oh, Deus, eu já o estou a fazer!” Assim, não se trata tanto de entrar nesse padrão, no entanto os efeitos serão enormes.

Muito obrigada!

Não tem de quê.

Pergunta: Olá Deusa? (Olá) Olá, sou a Cynthia. Tenho estado muito melhor, muito obrigada por estes meses, pela respiração e pelo fluxo de energia; estas meditações são uma grande bênção. Uma das coisas estranhas a acontecer agora comigo e que eu queria que vísseis o que captais, são estes estranhos ciclos menstruais irregulares. Estou a ter os ciclos mais na lua e às vezes tenho período duplo. Eu queria apenas que verificásseis a minha energia para ver se esta anormalidade é parte das mudanças que eu estou a atravessar energeticamente. Então, talvez pudésseis alcançar as minhas hormonas supra-renais e ver o que se passa com elas? (Certamente) Eu fui ao médico e ele deu-me Provera para tomar durante 10 dias para ver se regulava. Mas eu penso que não há nada de errado. Sinto apenas que é o meu corpo a mudar.

Resposta: Certo, querida, tendemos a concordar consigo mas, se inspirar e, enquanto inspirar, se deixar ir e à sua atenção para dentro do centro do seu coração e nos convidar a entrar e a fundirmo-nos consigo mais profundamente (pausa). Bem, à medida que fluímos para cima e para baixo através do seu corpo podemos sentir que há uma parte que está desequilibrada. Parece que está relacionado com as hormonas. Parece que o seu corpo está a passar por uma transição natural. Em parte, parece que há algo dentro de si que está a integrar uma essência vibratória superior e, uma vez que essa integração esteja mais completa, todas as suas hormonas, todas as glândulas supra-renais, a hipófise… parece que em muitos níveis diferentes estão fora dos eixos agora. À medida que esta integração ficar completa, irá descobrir que o seu corpo também irá voltar a estar equilibrado de novo. Parece que há uma transição normal que está também a ocorrer no seu corpo, assim parte disto é a transição normal pela qual todas as mulheres passam. Mas está a ser acentuada ou amplificada devido a estas outras tentativas de integração destas energias.

Para si o que recomendaríamos é que se concentrasse em aceitar o seu corpo em tudo o que ele possa fazer em qualquer dado momento; aceitar esta vibração superior nova que está a vir. A sensação que temos, conforme olhamos para si, é de que a aceita, a convida para entrar. Mas, contudo, ao nível físico das coisas, existe uma desconexão entre a sua divindade e o seu físico. Assim, quanto mais se fundir e trouxer toda a sua divindade completamente através do seu corpo físico e de cada célula do seu corpo, mais isso completará a integração que nós captámos primeiro. Irá então descobrir que o seu corpo físico reagirá em alinhamento com a sua divindade. Isto faz sentido para si, querida?

Umm, sim, acho que não sabia disso. É de forma inconsciente que o estou a fazer?

De forma inconsciente que está a fazer o quê?

Estáveis a dizer que a minha divindade e o meu corpo físico não estão a fluir.

O que nos parece é que com o seu corpo físico existe um alinhamento mais profundo com o seu ego humano. A partir desse ego, existe uma parte de si que sente “Eu sou humano; portanto, eu não posso manifestar toda a minha divindade ou mais da minha divindade e isso é parte da minha experiência humana.” Deste modo, não se trata de uma crença consciente para si, é uma crença inconsciente, mas é algo que se está a fazer conhecer por nós conforme nos fundimos consigo neste momento. É a parte de si que está em processo de se tornar integrada e misturada mais profundamente entre a sua divindade e a sua experiência humana. Não dizemos isto como uma forma de crítica ou de que haveis feito alguma coisa de errado no passado; trata-se, simplesmente, de uma questão de um processo normal; é a sua integração normal destas coisas a entrarem na sua vida.

Certo.

Nós confirmamos e cumprimentamo-la por toda a transição que tem feito. Ao olharmos para trás ao longo dos últimos cerca de nove meses, é uma transição muito bonita a que tem feito. É como se estivesse na etapa final.

Eu também sinto isso.

Excelente!

Obrigada.

Não tem de quê.

Pergunta: Muito obrigada, tem sido maravilhoso! Parece que todos os dias da semana passada algo de importante me aconteceu. Eu visitei o médico na Segunda-feira que me disse que pensava que eu tenho lúpus, então uns dias atrás descobri que todos os meus pneus estavam totalmente gastos, e eu pensei que a companhia ajudaria a pagá-los porque tinham garantia para 50 milhas, depois o meu computador bloqueou completamente ontem, de seguida um ferimento antigo na cabeça que eu tive começou de novo a aparecer. Por isso, eu queria saber o que está a acontecer.

Resposta: Enquanto nos esteve a falar sobre essas várias experiências da semana passada, sente-se como imensas peças diferentes e muitas diferentes… aguarde um segundo. Está certo, querida. A primeira coisa que gostaríamos que fizesse era que fechasse os olhos por um momento e fizesse uma inspiração lenta e fácil. À medida que inspira, deixe que a sua atenção se desloque do seu nariz para o seu centro do coração. E, conforme nos ligamos aqui no seu centro, sentimos como se houvesse uma espécie de constrição ou um fluxo ou parece não estar tão aberto quanto poderia estar. Então, queremos que, de modo consciente, respire para o seu centro do coração e, de seguida, como se estivesse a abrir uma porta, vemos como aquelas portas de estábulos e como se ambas estivessem bem abertas e depois abrisse conscientemente o seu centro do coração. E inspire de novo profundamente e sinta-se como se estivesse ligada ao seu centro. E então, enquanto expira, deixe-se apenas encontrar aquele lugar de descontracção e aquele lugar onde pode, no momento, sentir a facilidade e sentir-se bem.

Certo, tendo dito isto, isso permite-nos com muito mais facilidade voltar e ver todas essas coisas que estão a acontecer. Parece que há muita turbulência à sua volta. E parece que muita desta energia antiga está a vir à tona para ser resolvida. E parece que isso tem a ver com encontrar o equilíbrio, encontrar o… parece que, entre o lúpus e os pneus em particular, que se relaciona com ser uma vítima, ou com coisas sobre não ter o controlo sobre a sua vida, ou talvez mesmo o computador possa ser tenha a ver com o mesmo. Mas, como está a avançar para a semana seguinte e como as coisas estão a acontecer consigo, sugeríamos que aproveitasse o tempo para ir dentro do seu corpo, para ir dentro dos seus pensamentos ou do seu sistema de crenças e se perguntasse se, a um dado ponto, se existe uma parte sua que ainda se sente como vítima ou ainda sente que as coisas estão muito para além do seu próprio controlo. Porque isto parece algo que precisa de ser transferido e libertado para que você possa mais plenamente abraçar a sua divindade e possa mais completamente estar aberta e deixar esse fluxo na sua vida. Porque a nossa sensação é que… e na jornada desta noite, quando esteve no Tudo O Que É, sentiu-se como se você estivesse realmente em movimento e a curar esses sintomas de lúpus e esses sintomas de mudança dentro e à sua volta. E parecia, só continuamos a ouvir uma voz, a da vítima. Mas, contudo, quando olhamos para si, não sentimos que… sabe, a vítima é uma energia e que pode nem sempre estar à superfície, a que se poderia associar com alguém que é uma vítima. Mas isto leva a uma energia que é, “Eu estou simplesmente a responder a tudo o que está para além do meu controlo ou que está fora de mim”. E, assim, o que vemos que a vai ajudar é a criação de um alinhamento maior dentro de si própria, criar esse fluxo maior e saber, no seu próprio coração, e isto é algo que apenas você pode reconhecer e aceitar por si mesma, que é isso que a irá capacitar e trazer equilíbrio à sua vida, e é aí que irá ver que algumas dessas coisas, em especial as doenças físicas que tem tido, estão na verdade a equilibrar-se e que muito disso irá resolver-se.

Se existe uma razão maior para tudo isso acontecer é, basicamente, aquilo que seria a nossa mensagem acerca disso. Isto ressoa consigo enquanto lhe falamos disso, amada?

Sim, penso que sim. Eu finalmente percebi a noite passada quando o meu computador avariou completamente e então eu disse, “Está bem Deus, eu desisto. Aqui está. Tudo isso”.

E, como estava a desistir, como disse, a energia por detrás era de entrega e isso foi a libertação. Tal como a primeira pessoa quando ela falou acerca das pequenas coisas que a estavam a incomodar a ela e sobre a viagem, como Eu falava de coisas que são restritivas para si, todas estas coisas de que fala estão a contrair a sua energia pois são uma aborrecimento e é difícil para si lidar com elas. Assim, se puder mudar e de seguida entregar, “Eu liberto. Eu rendo-me.” Seja que frase for que queira usar, está bem para nós. Mas, essencialmente, ao render-se está a deixar ir toda essa restrição e está a abrir-se a um fluxo e uma energia mais expandidos. E, do espaço dessa expansão e de um fluxo mais aberto de energia, você é então capaz de ver as respostas que não via anteriormente. É então capaz de se sentir bem com o que quer que esteja a acontecer. E quando se sente bem, e quando sente essa expansão, então algumas dessas coisas desaparecem. (Muito obrigada) Não tem de quê.

Pergunta: Muito obrigada pela sessão desta noite. Podeis ajudar-me com as minhas vertigens?

Resposta: Querida, quando a vemos e quando nos falou de vertigens, sentimos que tem estado muito pouco aterrada no seu corpo físico. Vemos como se houvesse uma parte de si que está a viver muito mais na sexta e na sétima dimensões e, no entanto, o seu corpo físico está aqui na quarta e na quinta. E assim, essa diferença é o que está a causar as suas vertigens. Tem também a ver com a estrutura celular do seu corpo físico a abrir-se e a expandir-se, para que essas vibrações superiores possam ser mais completamente integradas no seu corpo físico. Assim, diríamos para fazer uma pequena tarefa connosco agora. Respire profundamente e, enquanto o faz, enquanto deixa a sua atenção e a sua consciência ir para dentro do seu centro do coração, respire de modo consciente a tensão do seu ego expandido e a sua vibração superior vivendo e trazendo tudo para o seu centro, e, desta vez, enquanto expira em vez de expirar a partir do seu corpo, expire todo o caminho através da sua corrente sanguínea e das suas células no seu corpo. De modo que, ao inspirar, está a inspirar aquela parte de si que está fora de si e, conforme expira, está a integrá-la dentro da sua estrutura celular, dentro do seu corpo. E, enquanto o faz, na verdade isso funciona até dentro do seu canal auditivo. Funciona dentro da parte de si que está a causar essa experiência física presente de vertigens, e isso remove esse espaço e integra as coisas de modo mais completo. Isto ressoa consigo, amada? (Sim) Porque parece que isso é algo que piorou recentemente e sentimos que é por essa razão: porque você deu o passo seguinte e expandiu-se quase como se estivesse a viver em dois espaços ao mesmo tempo. E, assim, ao trazer-se de volta e integrando tudo de si como uma essência como a si mesma e dentro deste único corpo físico, então isso permite que se veja livre das tonturas. Pode vir em quantidades menores ou maiores, mas se sentir vertigens em qualquer altura, então inspire e deixe que essa inspiração e integração da sua consciência superior flua através de todo o seu corpo para as células, para os ouvidos, para cada parte de si para que essas tonturas sejam transferidas.

Esta noite sinto-me como se estivesse tão expandida como estava no Tudo O Que É. Sinto-me como uma Fénix completamente diferente de todo o tempo em que estive na viagem convosco.

Excelente. Temo-la sempre visto nesse estado mais expandido, então o facto de se estar a ver a si mesma e a senti-lo por si mesma é verdadeiramente excelente. Então, parabéns por isso. (Obrigada) É muito bem-vinda.

Pergunta: Olá Deusa. Esta noite na nossa viagem, quando estivemos a trabalhar os diferentes aspectos humanos, a minha percepção foi de que eram cerca de dez a doze aspectos distintos da minha alma encarnada neste momento. Esta avaliação é correcta? Ainda, o que posso fazer mais melhorar a auto-capacitação e a conscientizaçao?

Resposta: Certo, doze foi o número que nos veio enquanto você estava a falar disto. E nós pensamos que, na verdade, pode ser um pouco mais do que isso, mas parece que doze é o foco certo neste momento e que podem ser energias pertinentes para si. O que é interessante, quando falamos de aspectos de si mesma que estão actualmente a viver na terra, é que isso não significa que estejam os doze a viver em 2010. Alguns desses estão a viver nos tempos Medievais, alguns estão na Atlântida e, em seguida, um par pode também estar no que pode ser considerado o tempo futuro na Terra. Diríamos que, quando trabalha dentro de si e se liga com essas… estamos a rir porque a estamos a ver a expandir-se para o plano da alma ou a expandir-se para o seu Eu Superior e a convocar uma reunião de todos para virem ter um pequeno encontro. E assim, em volta disto, conforme vemos o grupo reunir-se, parece que há uma parte que é mágica de outra essência ou outra vida e essa parte mágica pode dar-lhe a sensação de acreditar na magia e de acreditar em formas de mudar a energia à sua volta  que é considerada talvez uma maneira mágica.

Temos também a sensação de que alguém que é matemático ou assim, ou parece um professor ou algo desse tipo de energia e isso parece uma energia masculina. E ele já realizou algumas coisas que você tem procurado realizar na sua vida. Assim, se deixar a sua atenção ou o seu foco ou consciência mudar e souber que um desses aspectos já realizou o que está a procurar fazer, pode então deixar que essa energia flua de volta para o seu estado actual. E é desta maneira que você pode obter apoio destes outros aspectos seus, e também através destas conexões pode trazer mais apoio da sua divindade. Isto ressoa consigo, querida? (Absolutamente. Estou ansiosa para fazer este exercício mais do que uma vez e penso que me ajudará tremendamente.) E Eu penso que, à medida que o vai fazendo, vai achar que pode haver coisas que são diferentes em cada vez. A sensação que temos é que pode haver uma ou duas que são bastantes consistentes, mas o que surgir será aquilo que precisar num dado momento. Então, se for diferente em cada vez, não deixe que isso a incomode. É porque está a manifestar o que for do seu melhor interesse num determinado momento.

Obrigada, Deusa. Eu adoro-a.

Você é bem-vinda, Amada. E eu também a amo.

Pergunta: Olá Deusa. Eu rompi com um namorado, e isso já aconteceu anteriormente (com esta mesma pessoa). Gostaria de perguntar o que se vai passar com ele desta vez. O seu nome é Steve.

Resposta: Quando olhamos para si e para Steve, parece uma dessas relações que andam em círculos concêntricos, visto que os dois vão para longe um do outro e voltam, e então vão embora e depois voltam. Como se estes dois ciclos separados andando às voltas e à sua volta e vocês continuam a voltar um para o outro. Parece que parte da razão para isso é que era vossa intenção nesta vida terem uma relação um com o outro que providenciaria o crescimento de cada um de vós. Conforme olhamos para si neste momento, sente-se que isso seguiu o seu curso. Parece que a maior parte do que vocês iriam tirar dessa relação já aconteceu porque agora, em vez de trazer o melhor de cada um, é trazido o pior. Não, não gostamos de como isso transparece. É como se manter uma relação com ele a estivesse a reter, a manter num espaço que não lhe permite crescer. Assim, é por isso que parece que é tempo de ambos irem em direcções separadas. Parece que isso está completo, o que seja que precisavam de obter um do outro. Isto faz sentido para si?

O que é que vê a surgir para mim como alternativa, romanticamente?

Conforme olhamos para si e para os próximos dias e meses, sentimos que a devemos encorajar a aproveitar pelo menos um pouco de tempo para integrar essa relação, para reconhecer os altos, os baixos, as várias coisas que ela lhe trouxe, como se a colocasse para descansar ou a levasse a uma conclusão. E, depois, quando começar a olhar e ver os outros homens lá fora, parece que isso lhe vai permitir encontrar um tipo diferente de homem, ou alguém que esteja mais em sintonia com o que está a procurar. Temos a sensação de que vai conhecer pessoas novas. Sentimos mudança à sua volta e parece que essas mudanças vêm em diferentes ondas, como ondas diferentes quanto ao trabalho, diferentes formas de conhecer pessoas através de situações sociais, imensas coisas diferentes. Assim, vemos que há muito mais potencialidades lá. E vemos que, para que entrem na sua vida ou se manifestem, precisa de dizer adeus… e não estamos apenas a falar acerca da maneira como já tem feito as coisas, mas que precisa de libertar de forma mais plena esta relação com o Steve e, então, isso irá permitir que se abra para os outros que estão lá.

Podeis dar-me sugestões sobre como fazê-lo porque pareço ser incapaz de o fazer e volto sempre para ele.

Dir-lhe-íamos que, se se sentir atraída a voltar para ele que se perguntasse, então, “qual é a minha razão para voltar? É apenas porque não há mais ninguém lá e ele é melhor do que nada?” Depois, se essa for uma razão e se estiver certo para si, então é uma razão para o fazer. Mas reconheça que as questões e os problemas que tem tido vão continuar a estar lá, da mesma forma. Se lhe parecer que não conheceu ninguém mais e que vai voltar para o Steve e que, desta vez, ambos têm uma intenção diferente ou que desta vez ambos estão a procurar criar uma mudança, então pode ir com uma mente aberta que estão a buscar uma mudança dessa vez e vamos ver o que acontece. Mas se, pelo contrário, olhar para fora e ver outras possibilidades que lá estão, se se colocar para fora com a intenção de ter um coração aberto e uma abertura para manifestar outro homem ou outras relações na sua vida, então virão à sua consciência coisas que constituirão outras oportunidades.

Porque tem que ser sempre tão mau com o Steve? Porque temos sempre que lutar se nos amamos um ao outro?

Trata-se apenas do padrão que vemos à sua volta nesta vida. Não temos outra explicação mais profunda para isso do que dizer que os dois escolheram vir a esta vida libertar e resolver coisas é parte do que pende sobre isso. E parte disso tem a ver com ficarem juntos um com o outro, criarem uma vida juntos. Deste modo, se continuar a lutar ou se continuar a entrar nesses argumentos, então parece que é mais apenas um padrão do passado mais uma vez a surgir ou a circular à volta de novo. Assim, trabalhe para libertar as experiências de vidas passadas com ele e experiências desta vida, também, para que possa criar mais plenamente mudanças.

Pensais que se eu quiser voltar para ele, ele irá voltar para mim?

Isto está a começar a ser mais do que o que podemos fazer neste espaço de tempo. Se sentir a necessidade, chame talvez a Shelly para uma sessão particular.

Obrigada.

Não tem de quê, querida.

Pergunta: Estou curioso acerca do Sétimo Dia Maia que começou a 3 de Novembro de 2010. Pergunto o que significa isso para a humanidade? Ainda, o Sétimo Dia Maia é suposto trazer equilíbrio entre o masculino e o feminino dentro de nós e eu queria saber como parece isso para mim.

Resposta: O Sétimo Dia Maia de que está a falar parece que tem a ver com uma intenção antiga que foi apresentada para o futuro enquanto eles liam os ritmos da consciência e os ritmos da humanidade. Essa procura de equilíbrio é algo que acompanha mais plenamente a expansão para a quarta dimensão e para uma vida através do centro do coração. Sentimos que a humanidade já vem fazendo isso e que já está na situação de integrar o masculino e o feminino, de modo a ser interiormente mais equilibrada. Pelo facto de estar a chegar a consciências diferentes, haverá pessoas, com certeza, que se centrarão em coisas em momentos diferentes, e isso tudo irá levar a consciência colectiva a encontrar a sua mudança ou a encontrar-se a si mesma a elevar-se ou a deslocar-se para esse espaço de muito maior equilíbrio. Esta é a nossa sensação sobre o que nos perguntou sobre o Sétimo Dia Maia.

Quanto a si, esta tem sido uma intenção muito centrada durante anos e vemo-lo a ter um fluxo contínuo que vai e volta, tal como os fluxos das essências do masculino e do feminino dentro de si. Vemo-lo já na verdade bastante equilibrado. E quando há um momento em que precisa mais da feminina ou um em que precisa mais da masculina, então você desloca-se naturalmente para esse espaço ou desloca-se para essa consciência. Isto é algo que você tem vindo a fazer… começou a fazê-lo de modo consciente um número de anos atrás, e agora sente-se mais inconsciente, mas isso está ainda em andamento, assim, quando nos pergunta acerca disso… sente isso porque não tem pensado sobre isso com uma intenção consciente, o que o faz pensar que talvez você já não esteja tão equilibrado. Mas, a verdade é que está equilibrado. Deste modo, convidamo-lo a alcançar a e abrir-se para essa consciência.

Muito obrigado.

Bem-vindo.

(Isto completa as P&R de 7 de Novembro, 2010


Shelly Dressel a canalizar a Deusa da Criação. Todos os direitos reservados. Convidamo-lo a partilhar esta informação, mas pedimos que não retire nenhum excerto do corpo do texto e que respeite os direitos autorais desta mensagem. Para mais informações, por favor visite o nosso sítio na Web: www.goddesslight.net

Fonte:http://spiritlibrary.com/goddess-light/goddess-channelings/in-the-flow-of-lightbody-energy 

Tradução: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com

Gostou! Indique para seus Amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Deusa da Criação|   |Voltar Home|