8:8
Uma mensagem de Gillian MacBeth-Louthan
6 de Agosto de 2010

Assim como é em cima é embaixo. Esta configuração lhes oferece o portal do infinito que os escolta através de todas as limitações anteriores. É um número que os encoraja a ir além do que pensam que são suas fronteiras normais. Ele os incita a voar até a lua e dar uma passada na Via Láctea, no seu caminho de volta. É pura energia espiritual atômica, uma fonte pura de poder. É sucesso, prosperidade e grandes negócios, temperados com as bênçãos universais. É a lembrança da herança divina que lhes foi prometida pelo Sagrado Criador. É levantar o nariz para as limitações terrenas e caminhar para frente e para cima, em direção a um lugar de opulência e generosidade.

8:8 é composto do casamento entre matéria e antimatéria. É um momento em que as polaridades se encontram e Céu e Terra somem da visão um do outro. O dia 8 de agosto do ano passado foi um acontecimento sem precedentes, que nos escoltou de volta às Estrelas, através do Portal do Leão da Esfinge. As extremidades do nosso DNA se abriram, à medida que as terminações dos seus telômeros se desenrolavam para revelar uma nova possibilidade. O que está para vir não se revelou totalmente a tempo. O dia 8 de agosto tem sido sempre experienciado como o Portal de Leão, abrindo um portal do tempo para as codificações egípcias que estão precariamente equilibradas entre a Esfinge e a Grande Pirâmide de Gisé. Este ponto central de decisão exige total atenção e energia.

Esses registros codificados de tempo são mantidos dentro de um código cristalino em forma de tetraedro (pirâmide de 3 lados) que existe no códex e códon de cada filamento de DNA, dentro de cada célula do corpo, assim como em cada célula do Universo.

Na Antiguidade, os “Registros da Lembrança” eram escondidos fisicamente nas profundezas da Terra, em locais sagrados. A Matriz Mãe dessas codificações vive dentro da Grande Pirâmide do Egito e da Esfinge. Quando os céus antigos se alinhavam numa configuração estelar que abria um portal, os locais sagrados que guardavam essas codificações eram usados para descarregar novos níveis de verdade e sabedoria para a Terra e a humanidade. Nos dias de hoje, não podemos nos levantar e atravessar voando o oceano, no momento da notícia, para nos alinharmos com as energias que chegam… nem precisamos fazer isso. Todos nós carregamos, em nosso interior, cada partícula de cada local sagrado que já surgiu no universo. Precisamos apenas nos sintonizar com os registros celulares da verdade para recebermos essas energias.

A única maneira de a Terra evoluir é através do coração. Todas as ferramentas, meditações e entoação de OM são como uma árvore que não dá frutos, a menos que nos coloquemos em contato direto com o coração. Como o Universo sabe que somos um bando de cabeças-duras teimosos, alinhou algumas estrelas para atirar aquela flecha de cúpido cósmico na nossa direção. Não como um tipo de amor romântico, mas como um portal de amor tão vasto, que somos automaticamente incluídos dentro dele, sem nem sequer percebermos.

Conforme as vibrações do Portal Estelar 8:8 se materializam, o corpo humano se entrega ao pensamento de abrigar mais luz, ativando mais codificações ou recebendo mais algumas verdades. Se a verdade é conhecida, as energias do Portal Estelar 8:8 nascem muito suavemente dos laços estáticos da personalidade. O cansaço vem para abrandar as mágoas antigas que se movem na camada emocional da humanidade.

A força gravitacional aumenta, não diminui, enquanto a Terra começa um novo ciclo de evolução. A força centrífuga cai, assim como tudo o que estava dentro do antigo ciclo cai, mudando as verdades científicas a um ponto além da confusão.

O Sol por trás do Sol (no centro do nosso núcleo galáctico) é visto com um novo olhar. Como a luz invisível do Sol superior é sentida e não vista, nossa humanidade explode com um potencial inexplorado. Caminhos de transmissões corticais (vindas das projeções do centro) se cruzam com toda a Terra, desafiando até mesmo aqueles de fé sincera. A luz invisível do Sol por trás do Sol no centro galáctico se derrama sobre nossas vidas como um creme galáctico, impregnando cada poro e membrana do nosso ser.

O que antes estava escondido agora é visto; o que antes era visto é transformado. Os olhos da alma enxergam com uma nova clareza redefinindo o que antes era considerado trevas. A sobreposição dos dois sóis cria um portal (vesica pisces) para todos entrarem ou saírem, dependendo da escolha. A lipoaspiração da alma retira o que era pesado e denso, levando-o para uma situação de compreensão, apagando a necessidade de repercussões ou julgamentos. O que é, simplesmente é, até que o mudemos. O Portal Estelar 8:8 nos ajuda na preparação para este conhecimento e portal.




Gillian MacBeth-Louthan - PO box 217 - Dandridge, Tennessee 37725-0217 - www.thequantumawakening.com  thequantumawakening@hughes.net

Fonte: http://spiritlibrary.com/gillian-macbeth-louthan/88

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

Gostou! Indique para seus Amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Gillian MacBeth|    |Voltar Home|