DAR UMA REVIRAVOLTA PARA UM LUGAR DE RECONEXÃO
Mensagem de Gillian MacBeth-Louthan,
19 de Julho de 2011

 

Eu desloco-me e mudo enquanto os ventos sopram através de mim e para mim. Eu mudo a cada nascimento. Eu mudo com cada morte. Eu mudo quando os Céus expressam emoção e se ungem. A minha temperatura muda com as minhas emoções, o pulsar do meu coração muda com cada pensamento meu. Eu sou a mudança sazonal de Deus. Tal como as moléculas a um nível quântico reescrevem as regras, as asas irrompem da vida onde não havia nenhuma para voar a novas alturas.

Os objectos aparecem e desaparecem do anoitecer até ao amanhecer confundindo o plano da mente. Conforto pelo que era familiar já não serve ou acalma a alma. Fluir livre sem forma ou destino num surpreendente aspecto de se tornar um Deus em panos. Queda livre para toda e qualquer possibilidade não é para os fracos de mente. As possibilidades reorganizam-se nanossegundos em um momento, mudando as bases e os resultados em simultâneo. O que vem através do buraco de uma minhoca pessoal está ainda por ser visto, mas muito aguardado.

Perder o passado e desconectar-se do agora oferece oportunidades que precisam de ser abraçadas. A idade nova, a idade antiga, toda a idade torna-se desnecessária à medida que a humanidade dá uma reviravolta para um lugar de re-conexão. As linhas entre os humanos parecem frágeis e esticadas como um cordão umbilical que precisa de ser cortado no parto. Ver-se a si mesmo nos outros tornou-se doloroso e mais agora evitar os olhos deles para que eles não vejam. A unidade parece minúscula enquanto a humanidade sopra e bufa e deita abaixo a ilusão.

O tempo e o clima reescrevem-se de acordo com estas novas leis da criação. Cada porta leva-vos para outra auto-estrada do eu. Partes fracturadas da evolução humana procuram agora estar unidas com as suas contrapartes. Estais tão ocupados a escavar partes de vós mesmos que não vedes o que está a acontecer a todos os que vivem na vossa rua ou planeta. A humanidade pediu mais em todos os níveis e assim será. Cada pessoa acompanhada em todas as faces da sua noite e dos seus átomos. O plano divino original é agora ornado de rosa e de possibilidades. Quem Eu Sou é a canção da alma à medida que todos cantamos num novo tom. Para vos tornardes a vossa verdadeira presença, é preciso flutuardes livres para fora do planeta se ainda buscais caminhar nas estrelas. As realidades são desafiadas fazendo um combate mão a mão numa trilha de papel e numa guerra. O tempo corre mesmo sem uma onda enquanto as opções são adaptadas e reduzidas.

 
 

=.=.=.000.=.=.=

Gillian MacBeth-Louthan - PO box 217 - Dandridge, Tennessee 37725-0217 - www.thequantumawakening.com  thequantumawakening@hughes.net  

 

Tradução de: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com

 

Gostou! Indique para seus Amigos.

|Topo da Página|    |Voltar Menu Gillian MacBeth|    |Voltar Home|