ALINHANDO-NOS COM O DESCONHECIDO
Uma mensagem de Tony Samara
11 de Maio de 2012
 
A única coisa permanente na vida é a impermanência e a mudança constante em todos os níveis, o que, muitas vezes (se não em todas), está além de nosso senso de controle. É quando é evidente que os nossos egos estão somente aqui para servir a uma tarefa específica, o que está além da estrutura que une o poder do desconhecido e o mistério da existência.

Quando somos confrontados com as adversidades, com grande dor e sofrimento, a perda de nossos entes queridos, o que fazemos? É inevitável que sejamos tomados por nossos medos intrínsecos e emoções profundas e giremos em reinos em que realmente não queremos estar, e que, de certa forma, são somente uma criação da mente. Se a mente é capaz de ver a grande cena, então ela tem um alinhamento claro com a força motriz que nos leva a todos a experimentar a pureza que a existência nos traz em uma base diária.

Quando estamos no turbilhão, o que fazemos? Quando confrontados com o desconhecido e com fortes emoções, nós não temos escolha, além de estarmos presentes. No final, não há escolha. A vida os traz às experiências adequadas que vocês precisam passar, não importa o quê, e é sempre sua escolha criar a sua própria realidade. Se o seu plexo solar estiver totalmente contraído e não puder respirar, você pode escolher trabalhar mais do que nunca para sair deste espaço. Isto requer prática para ser capaz de deixar ir tais padrões, mas a prática não sai das palavras ou idéias, mas da ação. As ações criativas alinhadas à dor profunda e ao sofrimento criam a mágica. Se a magia for o foco, ou seja, a magia do desconhecido, então o resultado é mágico.

O resultado está sendo sempre mais presente ao que é real, ao que é verdadeiro, e à construção de novas constelações, o que nos permite estar mais vivos e mais próximos ao amor real e tangível. Como vocês podem conhecer o verdadeiro amor sem conhecer a verdadeira dor e o sofrimento? Como Rumi diz: “A ferida é o espaço onde a Luz entra em você.” O mesmo espaço que parece dor, pode parecer o êxtase e o mesmo espaço que está presente com a mente, está também presente com o divino. Onde vocês irão colocar a sua atenção?

O amor é sempre a resposta, no final, e no início nós temos apenas de estarmos alertas e nos lembrarmos deste amor sempre presente que nos conecta e que quanto mais nos concentramos neste amor, mais ele cresce.

Sejam corajosos para estarem presentes a tudo o que estiver acontecendo em sua vida. Sejam corajosos para sair da caixa e dizer: “Estou aqui, olhem para mim, sintam-me, honrem-me e me aceitem tão totalmente que se fundam em meu ser.” Quando dermos o passo à frente e nos alinharmos com esta ação criativa, nós manifestaremos a pura intenção da existência e uniremos os nossos corações com a inteligência divina.

Grato pela sua consideração,

Tony Samara

----.....---==II==----.....----
 
www.tonysamara.org

Traduzido por: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
 
Gostou! Indique o site para seus amigos

\|Topo da Página||  -  ||Voltar Menu Outras Canalizações|| -   ||Voltar Home|/